Ashleigh Barty impõe-se em final de estreantes para conquistar o título em Roland Garros

Ashleigh Barty é o nome do momento no circuito feminino: a jovem australiana — que entre 2014 e 2016 chegou a deixar o ténis para se dedicar ao cricket profissional — conquistou este sábado o seu primeiro título do Grand Slam de singulares de forma esclarecedora, em Roland Garros,, e assegurou ao mesmo tempo que será a nova número dois mundial a partir de segunda-feira.

Numa final entre duas estreantes (Barty só no último Australian Open chegou pela primeira vez aos quartos de final e a sua adversária tinha como melhor resultado os oitavos de final do US Open 2018), a tenista natural de Ipswich revelou-se muito mais à vontade em campo e controlou bastante melhor as emoções para bater Marketa Vondrousova por 6-1 e 6-3 ao cabo de uma hora e 12 minutos de jogo.

Depois do US Open de 2014, a jovem australiana anunciou que ia fazer uma pausa na carreira de tenista e acabou a jogar cricket profissional durante dois anos, primeiro pelas Brisbane Heat e depois pelas Queensland Fire, regressando em fevereiro de 2016.

O primeiro set não poderia ter começado de melhor forma para a número oito mundial, que num ápice se viu com uma liderança de 4-0. A variar bem o ritmo do encontro e psicologicamente mais estável, Barty explorou e de que maneira os nervos da teenager Vondrousova (tem 19 anos) para conseguir para o seu lado uma importante vantagem.

Na segunda partida, a jogadora checa oriunda de Sokolov foi paulatinamente entrando em jogo e começou inclusivamente a discutir os jogos de serviço de ‘Ash’ Barty. Contudo, o próprio serviço da 38.ª WTA acabou por deixá-la mal e ficou patente que seria apenas uma questão de tempo até a criação de um novo fosse no resultado. Tal seria consumado ao nono jogo, em que a mais cotada voltou a conseguir o break para dar a “machadada final” e celebrar o triunfo.

Com esta coroação de uma quinzena inesquecível que a vê entrar na história das campeãs de eventos Major, Ashleigh Barty também se torna na primeira aussie desde Samantha Stosur (US Open 2011) a conquistar um título do Grand Slam e mantém a tendência recente das estreantes em finais vencerem provas desta categoria logo à primeira tentativa.

Quando o ranking WTA foi atualizado na segunda-feira, a australiana de 23 anos estará a apenas 137 pontos da número um do mundo, Naomi Osaka, isto numa altura em que o circuito entra na sua fase favorita: a temporada de relva.

Última atualização às 16h54.

Avatar
Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.