Um dia, duas quedas de gigantes: Osaka e Serena despedem-se na terceira ronda de Roland Garros

Serena Williams, 37 anos. Sofia Kenin, 20 anos. Os ingredientes estavam todos disponíveis para uma verdadeira batalha de gerações na terceira ronda de Roland Garros. No final, venceu a mais jovem Kenin, com parciais de 6-2 e 7-5.

Sem nada a perder, a jovem norte-americana mostrou-se agressiva nas respostas e com uma pancada de esquerda particularmente afinada. Depois do domínio no primeiro parcial, Kenin rapidamente se colocou com um break de vantagem na segunda partida.

Serena ainda foi capaz de devolver o break, mas Kenin manteve a compostura e aproveitou os erros diretos de Serena na parte final do encontro para conquistar a maior vitória da carreira e, consequentemente, a primeira presença nos oitavos de final de um torneio do Grand Slam. Serena, por outro lado, sofre a derrota mais precoce em Grand Slams desde Wimbledon 2014.

Em duelo de líderes… sorriu Siniakova

A jornada deste sábado teve ainda um confronto entre duas líderes do ranking. De um lado, a japonesa Naomi Osaka, líder de singulares. Do outro, Katerina Siniakova, líder de pares. A vitória acabou por sorrir à checa, com parciais de 6-4 e 6-2.

Num jogo marcado pelos muitos erros não forçados de Osaka – 38, contra apenas 13 de Siniakova -, a líder do ranking mundial nunca conseguiu ter o encontro na sua mão. Dos sete break points de que dispôs, Osaka não converteu nenhum.

Siniakova, por outro lado, manteve-se sempre mais consistente e soube atacar o segundo serviço da adversária o suficiente para marcar a diferença.

Nos oitavos de final, Siniakova vai medir forças com Madison Keys, que bateu Anna Blinkova por 6-3, 6-7(5) e 6-4.

Daniel Sousa
Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade do Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.