Jerusalém: Gonçalo Oliveira cai às mãos do carrasco de Frederico Silva

Gonçalo Oliveira
Fotografia: Fernando Correia/Lisboa Belém Open

Depois de Frederico Silva, também Gonçalo Oliveira foi a mais recente “vítima” da “ira” de Dimitar Kuzmanov, que derrotou pelo segundo dia consecutivo um atleta português rumo aos oitavos de final do Challenger de Jerusalém.

A defender o estatuto de sexto pré-designado daquela que representa a primeira edição do evento israelita que se joga sobre piso rápido, Oliveira, atual número 254 mundial e isento de disputar a primeira ronda por ser um dos 16 cabeças de série, não foi capaz de confirmar o teórico favoritismo diante de Kuzmanov, que está fixado na presente semana no 330.º lugar da tabela individual, abandonando a prova por intermédio dos parciais de 7-6(4) e 6-2.

Já arredado igualmente da vertente de pares, o filho e pupilo de Abílio Oliveira despede-se então prematuramente de Jerusalém e deverá agora descansar na próxima semana antes de regressar à competição daqui a cerca de 15 dias para a disputa do Challenger de Almaty, no Cazaquistão.

Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.