André Murta e Francisco Cabral saem de cena na primeira ronda

Foi um dia negativo para as cores portuguesas além-fronteiras no circuito ITF, com André Murta (1461.º ITF) e Francisco Cabral a saírem derrotados na primeira ronda dos torneios de Tabarka e Vic, respetivamente.

Começando por Murta, o jovem algarvio de 24 anos de idade até começou bem a sua campanha na prova tunisina de 15.000 dólares ao superar a fase de qualificação fruto de duas vitórias em sets diretos (6-4 e 6-2 e 6-1 e 6-2 contra o chileno Nicolas Bruna — 2550.º ITF — e o suíço Damien Wenger — 1144.º ITF, respetivamente) mas acabou por cair na estreia no quadro principal, por 6-4 e 6-2, diante do segundo favorito, o italiano Luca Giacomini (507.º ATP e 396.º ITF).

Já Cabral, atual número 922 ITF, teve pela frente o principal candidato ao título, o espanhol Oriol Roca Batalla (número quatro do ranking ITF e 346.º colocado da tabela individual ATP), e, apesar da excelente réplica no segundo parcial, a diferença de hierarquia fez toda a diferença, resultando num desaire do jovem portuense através dos parciais de 6-1 e 7-5 ao cabo de uma hora e 28 minutos de contenda.

Assim, a representação portuguesa no estrangeiro fica agora a cargo apenas de Fred Gil, que joga amanhã, quinta-feira, a passagem aos quartos de final do ITF de 25.000 dólares de Vic, em Espanha, frente ao carrasco de Tiago Cação, o espanhol Eduard Esteve Lobato.

Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.