Fred Gil ultrapassa duelo de quase três horas na estreia em Vic

Fotografia: Beatriz Ruivo/Lisboa Belém Open

Foi preciso lutar muito mas depois de quase três horas Fred Gil conseguiu sair de campo com razões para sorrir: o tenista português de 34 anos deixou pelo caminho um dos cabeças de série na estreia no quadro principal de singulares do ITF de 25.000 dólares de Vic, em Espanha.

Atual número 52 do ranking ITF e 664.º classificado na tabela da ATP, o jogador sintrense levou a melhor numa longa e dura batalha frente ao italiano Riccardo Balzerani (137.º ITf e 492.º ATP) quando estavam decorridas 2h51 de encontro, graças aos parciais de 7-6(7), 1-6 e 7-6(4).

O tenista italiano terminou o encontro com mais pontos ganhos (117-101), mas Gil — que há uma semana revelou estar a considerar concentrar-se exclusivamente na carreira de pares — conseguiu salvar 16 (!) dos 20 pontos de break que enfrentou e acabou por ser feliz em ambos os tie-breaks disputados para seguir em frente.

A vitória conquistada esta terça-feira foi a primeira do tenista sintrense desde o ITF de Réus, a meio de abril. Desde aí, tinham-se seguido desaires “à primeira” em Madrid (ITF de 15.000 dólares) e Braga (ATP Challenger), tendo pelo meio ido a jogo na variante de pares do Millennium Estoril Open e do Lisboa Belém Open (quartofinalista ao lado de Bernardo Saraiva).

O próximo adversário do ex-62 ATP é o espanhol Eduard Esteve Lobato, que na eliminatória inaugural afastou Tiago Cação numa outra batalha de quase três horas: 7-5, 6-7(3) e 6-1 foram os parciais favoráveis ao jogador do país vizinho.

Francisco Cabral chega ao quadro principal

Também em Vic, Francisco Cabral somou a segunda vitória da semana para chegar ao quadro principal de singulares. O portuense, 13.º cabeça de série, já tinha derrotado Xabier Gabarro (7-6[4] e 7-6[8]) na primeira ronda do qualifying e esta terça-feira impôs-se a Albert Colas Sanchez (o quarto pré-designado) no derradeiro match tie-break, por 5-7, 6-3 e 10-8, para alcançar a “elite” da prova.

Menos sorte teve Luís Faria. Uma semana depois de ter disputado o primeiro encontro da carreira em quadros principais de torneios Challenger — entrou para o lugar do lesionado Pedro Sousa —, o vimaranense (oitavo pré-designado) bateu Arnau Rodriguez Queralto (6-2 e 6-4) no primeiro desafio mas não conseguiu travar Carlos Sanchez Jover (10.º), que triunfou por 6-7(5), 6-4 e 10-4 para chegar ao quadro principal.

Última atualização às 17h00.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."