João Domingues entra com uma vitória no qualifying de Roland Garros

Fotografia: Margarida Moura/Federação Portuguesa de Ténis

A participar pela segunda vez em Roland Garros, João Domingues somou, esta segunda-feira, a primeira vitória da carreira no torneio do Grand Slam francês para chegar à segunda ronda da fase de qualificação.

No dia em que atingiu a melhor classificação da carreira (subiu três lugares para se posicionar na 160.ª posição), o jogador português de 25 anos derrotou de forma autoritária Viktor Galovic (198.º), por 6-3 e 6-4.

Fisicamente recuperado de semanas de enorme desgaste (foi vice-campeão do Challenger de Tunes, quartofinalista do Millennium Estoril Open e vencedor do Braga Open), Domingues quebrou por três vezes o serviço do croata e converteu o quarto match point de que dispôs para garantir a vitória ao fim de apenas 70 minutos de encontro.

Esta é a segunda vez consecutiva que João Domingues ultrapassa a etapa inaugural do qualifying de um Major, ele que em janeiro chegou à terceira e última ronda no Australian Open. Para igualar esse resultado, o número três nacional terá de derrotar ou Jay Clarke (da Grã-Bretanha) ou Alejandro Davidovich Fokina (espanhol que chegou às meias-finais do Millennium Estoril Open) na jornada de quarta-feira.

Pedro Sousa também tinha prevista a participação no qualifying do Grand Slam gaulês, mas continua ressentido de uma entorce no pé esquerdo (contraída no primeiro jogo da primeira ronda do Millennium Estoril Open, frente a Reilly Opelka) e acabou por retirar o nome da lista de inscritos. O lisboeta ainda esperava entrar direto no quadro principal, mas precisava que se verificassem mais três desistências até às 10h desta segunda-feira em Paris, o que acabou por não acontecer.

Última atualização às 14h05.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."