Facundo Bagnis junta-se a Roberto Carballes Baena na final do Lisboa Belém Open

Fotografia: Beatriz Ruivo/Lisboa Belém Open

LISBOA — Uma semana depois de ter reservado um lugar na final de singulares do Braga Open, Facundo Bagnis vai voltar a lutar pelo título de campeão num torneio ATP Challenger em solo português. Agora no Lisboa Belém Open.

Horas depois de Roberto Carballes Baena se ter tornado no primeiro finalista da terceira edição, o argentino — número 144.º do ranking ATP, em que em 2016 chegou a figurar na 55.ª posição — juntou-se a ele graças ao triunfo por 6-4 e 4-3 perante Lorenzo Giustino, italiano que devido a uma lesão no ombro direito acabou por não conseguir concluir o duelo.

Aos 29 anos, Facundo Bagnis (natural de Rosário, residente em Buenos Aires) é um dos tenistas mais congratulados do circuito Challenger, contando com um total de 12 troféus de campeão — todos em terra batida e o último dos quais em L’Aquila, Itália, no verão de 2018.

Ora, a final deste domingo — marcada para as 11h no Estádio CIF — servirá de tira-teimas, uma vez que os dois encontros anteriores entre Carballes Baena e Bagnis resultaram numa vitória para cada lado: o argentino venceu na primeira ronda do qualifying de Roland Garros, em 2014, e o espanhol nos quartos de final do Challenger de Cortina, em 2016, por desistência do adversário durante o primeiro set.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."