Quadro de singulares do Óbidos Ladies Open 4 já não tem representação portuguesa

Começou e terminou hoje a campanha das três tenistas lusas presentes no quadro principal do Óbidos Ladies Open 4, segundo evento consecutivo de 25.000 dólares em prize money total que se desenrola no Guardian Sports Club, em Óbidos.

Depois de uma fase de qualificação excelente na qual eliminou duas pré-designadas rumo ao quadro principal, Maria Inês Fonte (375.ª ITF) teve pela frente a principal candidata ao título em termos de ranking, a checa Anastasia Zarycka (230.ª WTA), e não conseguiu contrariar o estatuto da sua adversária, despedindo-se da competição individual através dos parciais de 6-3 e 6-2.

Já as duas jogadoras portuguesas que receberam wild cards, Mariana Campino (1053.ª ITF) e Inês Oliveira, ficaram pelo caminho com exatamente o mesmo resultado: 6-2 e 6-0. Campino sucumbiu perante a qualifier búlgara Petia Arshinkova (670.ª WTA e 344.ª ITF), sendo que Oliveira também foi derrotada por uma qualifier, no caso a canadiana Carson Branstine (639.ª WTA e 293.ª ITF).

Há, contudo, uma dupla 100% lusitana ainda em prova: Francisca Jorge & Maria Inês Fonte. Semi-finalistas no torneio da semana passada, as jovens atletas nacionais entraram a vencer nesta prova graças a uma vitória por 6-4 e 7-6(5) sobre a norte-americana Jessica Ho e a francesa Victoria Muntean.

Avatar
Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.