Derrota de João Domingues deixa Lisboa Belém Open sem portugueses nos singulares

Fotografia: Beatriz Ruivo/Lisboa Belém Open

LISBOAJoão Domingues foi esta quarta-feira derrotado no encontro de estreia no quadro principal de singulares do Lisboa Belém Open, um resultado que deixa o Challenger ATP organizado pela MP Ténis e a Unisports sem representantes nacionais em ação no quadro principal de singulares.

Três dias depois da conquista do título de campeão em Braga, onde conquistou o segundo Challenger da carreira, o jogador português de 25 anos apresentou um nível bastante inferior ao das últimas semanas e não conseguiu oferecer resistência ao espanhol Mario Vilella Martinez, que agravou a situação com uma exibição irrepreensível para vencer por 6-3 e 6-4.

Visivelmente desgastado quer física, quer psicologicamente — entre a caminhada até à final de Tunes, os quartos de final no Millennium Estoril Open e o título em Braga disputou… 16 encontros —, João Domingues despede-se, assim, da sua “segunda casa”, uma vez que é no CIF — Club Internacional de Foot-Ball que tem a base de treinos.

Agora segue-se a participação no torneio de Roland Garros, onde tentará fazer o que no Australian Open esteve perto de conseguir pela primeira vez: ultrapassar a fase de qualificação de um evento do Grand Slam. Para além dele, também Pedro Sousa (para já no qualifying, precisando de mais quatro desistências para ter entrada direta) e João Sousa (quadro principal) estão confirmados no Major gaulês.

Última atualização às 18h42.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."