O fim de uma era: Berdych vai deixar o top 100 quase 800 semanas depois

Quando o ranking desta segunda-feira for publicado, Tomas Berdych vai estar fora do top 100 ATP pela primeira vez desde o Australian Open de 2004.

Esta foi a 794.ª semana consecutiva do antigo finalista de Wimbledon entre os 100 melhores tenistas do mundo, o que se traduz na quarta maior série entre as que estão em atividade.

À sua frente, Tomas Berdych — que em 2015 chegou a inscrever o nome no quarto lugar da tabela classificativa — tem apenas Roger Federer, que em dezembro chegou às mil semanas entre a elite e é não só o líder entre os jogadores no ativo como de toda a história, seguido de Feliciano Lopez Rafael Nadal.

10 maiores séries no ativo:

1019 semanas – Roger Federer
876 semanas – Feliciano Lopez
835 semanas – Rafael Nadal
794 semanas – Tomas Berdych
789 semanas – Fernando Verdasco
731 semanas – Richard Gasquet
720 semanas – Novak Djokovic
690 semanas – Gilles Simon
685 semanas – Philipp Kohlschreiber
599 semanas – Marin Cilic

10 maiores séries da história:

1019 semanas – Roger Federer
889 semanas – Jimmy Connors
876 semanas – Feliciano Lopez
857 semanas – David Ferrer
852 semanas – Ivan Lendl
835 semanas – Rafael Nadal
835 semanas – John McEnroe
794 semanas – Tomas Berdych
789 semanas – Fernando Verdasco
750 semanas – Stefan Edberg

Atualizado às 14h27 de dia 22 de abril: John McEnroe é o jogador com a sétima melhor série da história do circuito masculino e não Ivan Lendl (cujo nome se encontrava em duplicado e surge sim na quinta posição).

Duarte Silva
Estudante do curso de Economia na Universidade do Minho. Jogador de ténis e padel federado. Colaborador Raquetc desde abril de 2019.