Gonçalo Oliveira estreia-se com uma vitória no Challenger de Anning

Fotografia: Marcello Zambrana/DGW Comunicação

Começou bem a campanha de Gonçalo Oliveira no Challenger 125 de Anning, na China. Depois de três derrotas em rondas inaugurais, o português reencontrou-se com os triunfos para avançar à segunda ronda do quadro principal de singulares.

Derrotado à primeira nos torneios de St. Brieuc, Alicante e Taipei, o portuense de 24 anos (que esta semana é o 295.º do ranking ATP) estancou a série menos positiva de forma esclarecedora, ao passar pelo chinês Zihao Xia (355.º) com os parciais de 6-2 e 6-0 ao fim de meros 58 minutos.

Num encontro com pouca história, Gonçalo Oliveira fez a primeira quebra ao sexto jogo e a partir daí nunca mais travou, de tal forma que o tenista da casa não voltou a conseguir segurar o serviço nem sequer a entrar no marcador.

Apurado para a segunda ronda do Challenger mais forte da semana, o número quatro nacional já sabe quem vai ter pela frente: Ze Zhang, o 16.º cabeça de série e 213.º da tabela, que em 2013 chegou a ser o 148.º melhor jogador do mundo.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."