João Sousa derrota número 1 mundial de juniores no regresso às vitórias em Miami

Depois de dois desaires consecutivos em encontros de estreia (São Paulo e Indian Wells), João Sousa (41.º) está de regresso aos triunfos. O número um português entrou em ação esta quinta-feira para disputar a primeira ronda do Masters 1000 de Miami e foi bem sucedido, avançando assim para a segunda eliminatória.

Oitavo finalista na edição de 2018 após vencer três encontros, um deles frente ao então número 9 mundial David Goffin onde apenas cedeu um jogo, o vimaranense voltou a confirmar que se dá bastante bem no segundo Masters da temporada.

A jogar pela primeira vez no complexo do Hard Rock Stadium, João Sousa derrotou Chun Hsin Tseng (426.º) por 6-4 e 7-5, somando assim a sexta vitória do ano ao mais alto nível.

Com o número um mundial de juniores e atual campeão de Roland Garros e Wimbledon no escalão pela frente, mas que no circuito profissional defendia a posição 426 ATP, o tenista de 29 anos dominou em quase todos os capítulos do jogo.

No primeiro set ocorreu apenas uma quebra de serviço a favor do jogador nacional. Este surgiu ao terceiro jogo, num parcial onde venceu 73% dos pontos que se iniciaram com a sua pancada de serviço.

Quanto à segunda partida, essa foi muito mais equilibrada. Sousa ainda abriu uma vantagem de 2-0, mas rapidamente viu o jovem de 17 anos reagir ao ponto de chegar a ter um set point a 5-3 e outro a 5-4 para forçar um terceiro set. A maior experiência do tenista luso acabou por fazer a diferença nestes momentos, acabando mesmo por despachar o serviço em parciais diretos.

Consumado o regresso aos triunfos, o pupilo de Frederico Marques já sabe que será frente a Steve Johnson (38.º) que disputará um lugar na terceira ronda. O nortenho enfrenta o jogador da casa pela terceira vez, nunca tendo vencido frente ao 31.º cabeça de série da prova.

Francisco Semedo
Licenciado em Turismo e a tirar Mestrado em Ciências da Comunicação, desde cedo se interessou pelo ténis. Começou aos 9 e desde então tem um olhar atento e constante de tudo o que se passa naquela que considera ser a melhor modalidade a todos os níveis.