Gonçalo Oliveira cai ao segundo encontro em Zhangjiagang

Gonçalo Oliveira
Fotografia: Fernando Correia/Lisboa Belém Open

Os encontros de segunda ronda em torneios Challenger têm se revelado um verdadeiro obstáculo intransponível para Gonçalo Oliveira (286.º). Pela sexta vez em outras tantas ocasiões, o jovem de 24 anos ficou pelo caminho na ronda em que entram em ação os cabeças de série, desta vez no torneio chinês que se disputa em Zhangjiagang.

Depois de eliminar um ex-número 1 mundial de juniores em 2017, o português teve pela frente outro tenista que já ocupou esse estatuto, mas há mais anos, mais precisamente em 2007.

O adversário foi o bielorrusso Uladzimir Ignatik (249.º) e o desaire surgiu ao fim de 1h10 com os parciais de 6-3 e 6-2, depois de uma partida em que não dispôs de um único break point e em que foi quebrado por três ocasiões.

Posto isto, e ao contrário do que aconteceu nas semana anteriores, o português despede-se da prova na segunda ronda, não atuando em pares devido à desistência por lesão do seu parceiro da competição.

Francisco Semedo
Licenciado em Turismo e a tirar Mestrado em Ciências da Comunicação, desde cedo se interessou pelo ténis. Começou aos 9 e desde então tem um olhar atento e constante de tudo o que se passa naquela que considera ser a melhor modalidade a todos os níveis.