Reilly Opelka vence final de emoções fortes para conquistar o primeiro título ATP

Reilly Opelka
Fotografia: New York Open

Emoção até ao fim… Reilly Opelka derrotou Brayden Schnur por 6-1, 6-7(7) e 7-6(7) numa final de estreantes para ficar com o título no New York Open, o ATP 250 da cidade que nunca que dorme que vai ficar para sempre na sua memória.

Um dia depois de ter superado John Isner numa batalha de tie-breaks, o tenista norte-americano voltou a levar a melhor no “prolongamento”. Desta vez, sem precisar de salvar match points mas ainda assim com muito equilíbrio à mistura.

O tenista de 21 anos terminou a semana com um total de 156 ases, 43 dos quais apontados na final desde domingo. Os únicos breaks que sofreu aconteceram no encontro da primeira ronda frente ao quinto cabeça de série Adrian Mannarino e desde aí segurou os 68 jogos de serviço.

A vitória em Nova Iorque oferece a Opelka 250 pontos para o ranking ATP, que se traduzem numa subida de 33 lugares até ao 56.º posto — a melhor classificação da carreira para o jovem que vem do Michigan.

Já Brayden Schnur, apesar de ter perdido a final tem razões para sair de Nova Iorque muito satisfeito: o canadiano de 23 anos veio da fase de qualificação e com os 150 pontos amealhados passou da 154.ª para a 107.ª posição da tabela na atualização desta segunda-feira.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."