Anfitriã Espanha e campeã Croácia no “grupo da morte” das Davis Cup Finals

Davis Cup Finals Raquetc
A primeira edição das Davis Cup Finals joga-se em Madrid entre 18 e 24 de novembro.

Realizou-se esta quinta-feira o sorteio da fase de grupos da primeira edição das Davis Cup Finals. A Real Casa de Correos, na capital espanhola, foi palco da cerimónia que deu a conhecer a sorte das 18 protagonistas de uma edição da fase final da Taça Davis que terá tanto de história como de controvérsia.

Às 4 semifinalistas da edição transata (França, Croácia, Bélgica e Estados Unidos da América) e às 2 convidadas pela Federação Internacional de Ténis (Grã-Bretanha e Argentina) juntam-se as 12 seleções que no primeiro fim de semana do mês ultrapassaram as Davis Cup Qualifiers, uma etapa em que Portugal perdeu fora de portas para o Cazaquistão.

Grupo AGrupo BGrupo CGrupo DGrupo EGrupo F
[1] França[2] Croácia[3] Argentina[4] Bélgica[5] Grã-Bretanha[6] EUA
SérviaEspanhaAlemanhaAustráliaCazaquistãoItália
JapãoRússiaChileColômbiaHolandaCanadá

Destaque para a presença da campeã em título, Croácia, e da equipa da casa, Espanha, no Grupo B.

O formato:

De 18 a 24 de novembro, as 18 equipas finalistas vão reunir-se na Caja Mágica de Madrid (o mesmo palco que acolhe o Mutua Madrid Open, mas desta vez em piso rápido). Nas jornadas de segunda, terça, quarta e quinta-feira vão defrontar-se por grupos, seguindo para os quartos de final os dois conjuntos vencedores e ainda os dois melhores segundos classificados.

A partir daí, é simples: joga-se sempre em formato de eliminação direta até se apurar o primeiro país vencedor do novo formato da maior competição anual e internacional por equipas do mundo do desporto.

Alinhamento dos quartos de final:

  • Vencedor Grupo A vs. 1.º ou 2.º melhor segundo classificado*
  • Vencedor Grupo D vs. Vencedor Grupo F
  • Vencedor Grupo E vs. Vencedor Grupo C
  • 1.º ou 2.º melhor segundo classificado* vs. Vencedor Grupo B

    *sorteio tem lugar uma vez concluída a fase de grupos

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."