Não há duas sem três: Ana Filipa Santos e Francisca Jorge voltam a ir a jogo na Fed Cup

Pelo terceiro dia consecutivo, Ana Filipa Santos e Francisca Jorge foram as jogadoras escolhidas por Neuza Silva. Desta vez para o duelo decisivo frente à Bósnia-Herzegovina (9h), que vale a manutenção no Grupo II da Fed Cup à equipa vencedora e a despromoção ao conjunto derrotado.

Tal como nos dois dias anteriores, a jogadora da LX Team, Ana Filipa Santos, voltará a ser a primeira a ir a jogo. Desta feita para defrontar Nefisa Berberovic, que aos 19 anos é a 773.ª do ranking WTA e 21.ª ITF (tem dois títulos de pares e dois de singulares no currículo, todos conquistados em 2018).

A esse encontro segue-se o da número 1 portuguesa, Francisca Jorge(648.ª WTA e 80.ª ITF), com Anita Husaric (766.ª WTA e 888.ª ITF). A capitã bósnia optou por deixar de fora a melhor jogadora do país — Dea Herdzelas — e ir a jogo com a jovem sensação da equipa, que apesar dos 24 anos de idade já tem nas pernas 10 anos (!) de Fed Cup. Isso mesmo, estreou-se em 2009 (e por isso conta já com 33 encontros disputados, dos quais venceu sete).

Para o encontro de pares, Neuza Silva nomeou as mesmas jogadoras: se tudo acontecer como está previsto, Ana Filipa Santos e Francisca Jorge vão ter Anita Husaric e Jelena Simic como adversárias.

Resta dizer que o frente a frente entre os dois países regista um redondo 5-0 a favor de Portugal, que venceu duas das eliminatórias em terra batida e três em piso rápido (a última das quais já sob o comando de Neuza Silva, em 2017.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."