Antes de defrontar João Sousa, Juan Ignacio Londero vai disputar a primeira final em torneios ATP

Juan Ignacio Londero
Fotografia: Cordoba Open

Tem 25 anos e é o próximo adversário de João Sousa, mas primeiro tem uma final para disputar: Juan Ignacio Londero qualificou-se este sábado para a primeira final da carreira em torneios do circuito ATP, ele que até esta semana contava com três derrotas em três encontros disputados em provas deste nível.

Atual número 112 do ranking mundial e praticamente desconhecido do grande público, o jogador natural de Jesus Maria e residente em Buenos Aires vinha, sim, a obter excelentes resultados no circuito secundário, até que viu na edição inaugural do ATP 250 de Córdoba, no seu país, uma excelente oportunidade para começar a brilhar entre os nomes grandes do circuito.

E de que maneira: o wild card recebido justificou-o logo na primeira ronda ao surpreender o quinto cabeça de série Nicolas Jarry (6-2 e 7-6[5]) e a esse seguiram-se outros três triunfos em parciais diretos: primeiro por 7-5 e 6-3 frente a Lorenzo Sonego, depois por 6-4 e 7-6(3) frente ao compatriota Pedro Cachin e, já este sábado, por arrasadores 6-1 e 6-0 perante o também argentino e bem mais experiente Federico Delbonis, que há dois anos chegou a ser o 33.º do ranking e na carreira conta com dois títulos (em quatro finais).

Mais do que um sonho, a semana em Córdoba está a ser uma realidade para Juan Ignacio Londero, que na primeira final da carreira no circuito ATP vai ter pela frente outro compatriota: Guido Pella, que passou pelo mais cotado Pablo Cuevas.

Se vencer, Londero será o primeiro jogador desde Steve Darcis, em 2007, a conquistar o primeiro título ATP no mesmo torneio em que também somou a primeira vitória.

Só depois da decisão de domingo é que o argentino começará a pensar no duelo com João Sousa, que parte como quinto cabeça de série e fará em Buenos Aires o primeiro encontro da temporada em terra batida.

Atualizado às 00h47 de domingo: Guido Pella será o adversário na final do ATP 250 de Córdoba e não Pablo Cuevas.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."