Ana Filipa Santos não evita derrota e Portugal fica forçado a reviravolta para não descer

Começo de dia difícil para Portugal, que viu Ana Filipa Santos perder o primeiro duelo frente à Bósnia-Herzegovina. Agora, a seleção das quinas está obrigada a uma reviravolta para vencer o play-off e garantir a manutenção no Grupo II da Zona Europa/África da Fed Cup.

Um dia depois de ter somado a primeira vitória da carreira pela seleção nacional, a jogadora portuguesa de 22 anos regressou ao Centre National de Tennis do Luxemburgo para tentar novo triunfo — este frente a Nefisa Berberovic, que aos 19 anos é a 773.ª do ranking WTA e 21.ª ITF.

Mas o encontro foi dominado pela jovem tenista bósnia, que com três quebras de serviço no primeiro set e duas no segundo conseguiu construir tranquilamente a vitória, que assinou pelos parciais de 6-1 e 6-1 quando o relógio do court assinalava 59 minutos de encontro.

A derrota de Ana Filipa Santos significa que a seleção portuguesa fica sem qualquer margem de erro para o que resta da jornada: Francisca Jorge está obrigada a vencer Anita Husaric para igualar o confronto e, depois, precisa de ser bem sucedida no regresso ao court ao lado de Ana Filipa Santos para com o encontro de pares garantirem a manutenção a Portugal.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."