Ana Filipa Santos soma primeira vitória na Fed Cup e adianta Portugal no marcador

Depois das derrotas frente a Israel e posteriormente frente ao Luxemburgo, Portugal entrou para o último dia de fase de grupos do Grupo II da Zona Europa/África da Fed Cup com a obrigação de vencer a África do Sul para manter vivas as esperanças de se manter nesta divisão em 2020.

Por estas mesmas razões, entrar a vencer contra a equipa africana era crucial para aumentar as hipóteses de alcançar este objetivo. Tal como na jornada de quinta-feira, Neuza Silva voltou a dar a ‘titularidade’ a Ana Filipa Santos (701.ª ITF) para abrir as hostilidades, mas ao contrário do que aconteceu no segundo dia de competição, desta vez a vitória acabou mesmo por sorrir à tenista de 22 anos.

Frente a frente com Zani Barnard (831.ª ITF), a jogadora que representa a LX Team tornou-se na 18.ª portuguesa a conseguir somar um triunfo em singulares na competição, ao bater a jovem de 18 anos por 6-4 e 7-5, adiantando assim Portugal no marcador do último embate da fase de grupos.

Numa partida bastante equilibrada, foi Ana Filipa Santos que entrou melhor. Primeiro adiantou-se para 4-1, acabou por ver a adversária empatar o marcador, mas uma boa ponta final de set fez com que lograsse a primeira partida.

Já no segundo set, o equilíbrio foi mais constante na parte inicial. Depois de dividirem os seis primeiros jogos, a portuguesa adiantou-se a 5-3, voltou a ver a vantagem anulada para 5-5 e tal como na primeira partida, fechou o encontro ao vencer os dois últimos jogos do set, dando ao fim de 1h29 o segundo triunfo português no Luxemburgo.

Inaugurado o marcador a favor da equipa das quinas, segue-se o encontro entre Francisca Jorge e a ex-top 200 mundial, Channel Simmonds (488.ª), que em caso de vitória da vimaranense garante a Portugal a possibilidade de lutar pela manutenção no Play-off frente à Bósnia e Herzegovina, terceira classificada do Grupo A.

Francisco Semedo
Licenciado em Turismo e a tirar Mestrado em Ciências da Comunicação, desde cedo se interessou pelo ténis. Começou aos 9 e desde então tem um olhar atento e constante de tudo o que se passa naquela que considera ser a melhor modalidade a todos os níveis.