Surpresa: John Isner e Nick Kyrgios vão a jogo no Challenger de Dallas

John Isner - 18
Fotografia: AELTC/Ben Queenborough

Montpellier, Sófia e Córdoba servem de paragem ao ATP Tour na primeira semana completa do mês de fevereiro, mas são a cidade e o torneio Challenger de Dallas, nos Estados Unidos da América, que mais estão a dar que falar.

A razão é simples: um ano depois de ter visto Kei Nishikori erguer o troféu de campeão, a organização do torneio norte-americano voltou a apostar cartas em nomes sonantes do circuito mundial masculino: desta vez, surpreendeu ao anunciar John IsnerNick Kyrgios — e ainda mais ao atribuir-lhes wild cards para a variante de… Pares.

O norte-americano (número nove do ranking mundial de singulares) e o australiano (que é o 66.º) têm em comum o mau arranque de temporada: enquanto Isner ainda não conseguiu somar qualquer vitória, Kyrgios somou apenas uma, em Brisbane, onde falhou a defesa do título.

A jogar na sua segunda casa — nasceu em Greensboro mas vive em Dallas –, John Isner vai unir esforços com o compatriota Alex Kuznetsov, hitting partner de Maria Sharapova e que não joga qualquer torneio oficial há quase três anos. Já Nick Kyrgios, optou por ir a jogo com o jogador da casa Mitchell Krueger, número 209 em singulares e 306 em pares.

Para além dos wild cards, as duas estrelas do circuito mundial tiveram também em comum a má sorte no sorteio: Isner e Kuznetsov vão enfrentar os primeiros cabeças de série, Ryan Harrison e Jackson Withrow, enquanto Kyrgios e Krueger medem forças com os segundos pré-designados, Romain Arneodo e Andrei Vasilevski.

Neste torneio estão também Gonçalo Oliveira, que em singulares começa a campanha frente a um jogador norte-americano e em pares joga pela segunda semana consecutiva ao lado do carismático Dustin Brown, e ainda Bernardo Saraiva.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."