Rafael Nadal ‘despacha’ Tomas Berdych e atinge quartos de final do Australian Open

Fotografia: Ben Solomon/Tennis Australia

Rafael Nadal assegurou na mais recente madrugada a passagem aos quartos de final do Australian Open 2019, após desembaraçar-se de forma clara do antigo número quatro mundial e semi-finalista de 2014 e 2015, Tomas Berdych.

A expetativa era muita: de um lado estava o campeão de 2009, que ainda não havia cedido qualquer set; do outro, um jogador experiente que tem ressurgido em boa forma (foi vice-campeão na primeira semana do ano, no ATP 250 de Doha) e procurava o seu primeiro grande resultado desde o mencionado hiato. No final de contas, foi o espanhol quem triunfou, por 6-0, 6-1 e 7-6(4), em duas horas e nove minutos de encontro.

Os dois primeiros parciais não tiveram qualquer história: Nadal sobrepôs-se de uma forma que seria pouco provável de se pensar atenta a qualidade de Berdych e, em alta rotação, somou winner atrás de winner, além da contribuição de alguns erros não forçados e da desinspiração do golpe de serviço do checo, para num ápice ficar a apenas um set de atingir o top-8 em Melbourne.

Porém, o atual número 59 ATP não queria dar uma imagem tão negativa e uma réplica fraca para o valor que tem, tendo tal ficado traduzido no resultado da terceira partida: mais seguro nos seus jogos de serviço e com aquele ténis possante que fazem dele uma ameaça a qualquer um, Tomas Berdych obrigou Rafael Nadal a disputar o seu primeiro tiebreak da competição mas acabou por não conseguir, pelo menos, levar a contenda a um quarto parcial.

Com quatro vitórias em sets diretos, Nadal continua, portanto, em grande nesta quinzena em Melbourne Park, alcançando com este novo triunfo os “quartos” do ‘Happy Slam’ pela 11.ª vez na carreira, ao mesmo tempo que atinge umas impressionantes 37 presenças nesta fase em torneios do Grand Slam.

Segue-se o jovem talento norte-americano Frances Tiafoe, vice-campeão do Millennium Estoril Open 2018 e que continua em estado de graça: agora, deixou pelo caminho o ex-número três mundial e semi-finalista de 2017, Grigor Dimitrov (21.º do ranking e 20.º pré-designado), pelos parciais de 7-5, 7-6(6), 6-7(1) e 7-5.

Avatar
Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.