João Sousa defronta Kei Nishikori num dos maiores courts do Australian Open

João Sousa
Fotografia: Chengdu Open

Cinco dias, cinco encontros. João Sousa não se cansa de vencer e por isso é obrigado a jogar dia sim, dia sim no Australian Open. Depois de somar a segunda vitória em pares na madrugada desta sexta-feira, o vimaranense vai voltar à ação na madrugada de sábado.

Em causa está o apuramento para os oitavos de final do Australian Open e o adversário não será qualquer um, mas sim o japonês Kei Nishikori. Em comum, os dois jogadores têm o facto de terem sido forçados a cinco sets nos dois encontros anteriores de singulares.

Programado para a Margaret Court Arena (o terceiro maior estádio em capacidade, atrás da Rod Laver Arena e da Melbourne Arena, mas que em importância surge na segunda posição), o duelo entre Sousa e Nishikori não terá início antes das 12h30 de Melbourne, ou seja, nunca antes da 1h30 em Portugal Continental.

Se conseguir ultrapassar o experiente e conceituado tenista nipónico, João Sousa chegará pela primeira vez à quarta ronda do quadro principal de singulares do Australian Open e igualará o melhor resultado da carreira em Grand Slams, obtido na última edição do US Open.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."