Sofrer, sofrer, sofrer para duelo de luxo ter: Halep e Venus cruzam caminhos na terceira ronda

Simona Halep 3
Fotografia: Mark Peterson/Corleve

Pela segunda jornada consecutiva, Simona Halep e Venus Williams tiveram de batalhar muito para seguirem em frente. E agora cruzam caminhos: a romena e a norte-americana vão medir forças num dos encontros mais aguardados da terceira ronda do Australian Open.

Fora de forma, sem treinador e a precisar de defender os pontos relativos à final alcançada há um ano, Simona Halep não tinha convencido na eliminatória inaugural e esta quinta-feira voltou a estar perto da derrota: a norte-americana Sofia Kenin, que aos 20 anos é a jogadora mais jovem do top 50 mundial (e vem do primeiro título da carreira, conquistado em Hobart no passado fim de semana), liderou por 4-2 no set decisivo.

Foi então que a jogadora romena, líder do ranking mundial, despertou para a ocasião e voltou a elevar o rendimento e a reduzir o número de erros para alinhar quatro jogos consecutivos e segurar a vitória, graças aos parciais de 6-3, 6-7(5) e 6-4 quando já estavam decorridas 2h31 de encontro.

Um pouco antes, já Venus Williams tinha vencido o seu segundo encontro. Dois dias depois de ter estado a um jogo da derrota, a norte-americana foi uma vez mais forçada a uma terceira partida e e a verdade é que a reação a um segundo set menos positivo não poderia ter sido melhor: não perdeu mais nenhum jogo a partir desse momento e derrotou a sempre perigosa Alizé Cornet por 6-3, 4-6 e 6-0.

Com estes resultados, Simona Halep e Venus Williams — duas jogadoras que têm em comum saber o que é disputar uma final em Melbourne e estar na liderança do ranking — marcam encontro na terceira ronda do Australian Open, onde pela primeira vez desde Wimbledon 2009 vão estar as oito primeiras cabeças de série.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."