Fim da linha: João Domingues derrotado na última ronda do qualifying do Australian Open

João Domingues1.
Fotografia: Millennium Estoril Open

Chegou ao fim a caminhada de João Domingues no Australian Open. Dias depois de ter somado a primeira vitória da carreira em torneios do Grand Slam, o jogador português acabou derrotado na derradeira ronda de apuramento.

O adversário desta sexta-feira foi o mais experiente Henri Laaksonen (166.º) e o resultado fixou-se nos parciais de 7-6(4) e 6-2 a favor do suíço, que em 2017 chegou a figurar no top 100 mundial.

A apenas uma vitória de se estrear em quadros principais de torneios do Grand Slam, João Domingues não conseguiu exibir-se de forma constante, foi várias vezes traído pela sua pancada de serviço e voltou a não apostar muito na pancada de esquerda, acabando também por ser prejudicado por algumas quebras de concentração.

No primeiro parcial, o tenista natural de Oliveira de Azeméis ainda dispôs de dois pontos de break que convertidos o colocariam a servir para fechar o set, mas acabou por ser Laaksonen quem levou a melhor — já no tie-break — para ganhar um ascendente que se viria a revelar decisivo também em termos psicológicos.

Com a derrota, João Domingues dá por concluída a participação na fase de qualificação do Australian Open 2019 — de longe a sua melhor participação em torneios do Grand Slam (até aqui somava quatro desaires em quatro encontros).

Agora, só a sorte o pode ajudar: ao chegar à última ronda, o português fica habilitado a entrar no quadro principal como lucky loser caso se verifique uma desistência e o sorteio entre os derrotados na terceira eliminatória lhe seja favorável.

Certo é apenas que João Sousa e Pedro Sousa estarão no quadro principal e até já conhecem os primeiros adversários.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."