À segunda foi de vez: Gonçalo Oliveira e Bernardo Saraiva campeões de pares em Doha

Não foi à primeira, foi à segunda: Gonçalo Oliveira e Bernardo Saraiva sagraram-se esta sexta-feira campeões de pares do Future de 15.000 dólares de Doha, no Qatar, uma semana depois de terem sido vice-campeões na primeira tentativa.

Grandes favoritos à vitória, os dois tenistas portugueses não entraram bem e viram os wild cards Adelchi Virgili (de Itália) e Mubarak Shannan Zayid (do Qatar) arrecadarem o primeiro parcial.

Foi, por isso, necessário irem à luta para darem a volta à final e ao fim de 79 minutos de encontro gritarem “vitória”, graças aos parciais de 4-6, 6-3 e 13-11.

A vitória desta sexta-feira traduz-se no primeiro título conquistado por Oliveira e Saraiva enquanto parceria. Se para Gonçalo Oliveira se trata do 26.º título na variante em toda a carreira (e o quarto da temporada, ele que até aqui contava por Challengers as três conquistas), no caso de Bernardo Saraiva trata-se do 12.º título que o português conquista no circuito profissional, ele que em 2018 já tinha celebrado a vitória em cinco eventos de categoria Future.

No sábado, Gonçalo Oliveira vai voltar ao court para lutar pelo segundo troféu em dois dias e terceiro no agregado das duas semanas.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."