Halep “orgulhosa” com época de 2018 “incrível”

A época de 2018 já lá vai e é altura de refletir sobre o que foi feito enquanto se apontam baterias a 2019. Para a líder do ranking mundial, Simona Halep, a temporada teve os seus altos e baixos mas, no cômputo geral, foi positiva.

“Foi um ano incrível”, disse a romena em declarações ao site oficial da WTA. “Foi um ano muito emotivo, com muitos maus e bons momentos. Tenho que reconhecer que foi muito difícil voltar mais forte depois de perder a final em Melbourne, mas lutei muito, voltei com mais vontade e consegui o meu primeiro título do Grand Slam em Paris. Estou muito orgulhosa, porque foi muito difícil manter o primeiro lugar no final do ano”, atirou a tenista de 27 anos, que terminou a temporada no topo do ranking pelo segundo ano consecutivo.

Porém, a época de Halep não viveu sempre bons momentos e a atleta nascida em Constança teve mesmo que encerrar a temporada mais cedo devido a uma lesão nas costas que a obrigou a falhar as WTA Finals em Singapura, o que não foi fácil de aceitar. “Ter que desistir de um grande torneio pela primeira vez foi duro, mas tive que assimilar essa ideia e tenho que ver as coisas pelo lado positivo quando faço uma análise da temporada. Penso que tomei uma boa decisão ao parar porque ainda tenho muito ténis pela frente”, afirmou.

E como não há duas sem três, 2019 será o ano em que Halep procurará defender a liderança da classificação pela terceira ocasião consecutiva. No entanto, terá que o fazer sem Darren Cahill, o treinador que esteve consigo nos últimos quatro anos mas que não o fará em 2019.

Também em declarações ao site da WTA, Cahill não deixou nada que não elogios à sua agora antiga pupila, estando certo de que esta é capaz de cumprir o objetivo. “Ela é capaz de o fazer, de revalidar o posto de n.º 1. Creio que consegui-lo foi mais difícil do que vencer um Grand Slam.”

“Estive quase quatro anos com ela e os últimos tempos foram como uma montanha russa, com muitíssimas emoções, com momentos incríveis mas também alguns complicados. A pressão com a qual ela teve que lidar para ganhar o seu primeiro Major foi… enorme.”

O início da temporada de Simona Halep está agendado para o Sydney International, que se joga de 7 a 13 de janeiro. A tenista romena optou por não defender o título em Shenzhen de forma a ter mais uma semana para recuperar da sua lesão nas costas.

Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade de me juntar ao Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.