Gonçalo Oliveira impõe-se rumo às meias-finais em Doha

Gonçalo Oliveira 11

Está a correr bem o regresso de Gonçalo Oliveira ao circuito Future, com o número cinco nacional a somar na tarde desta quinta-feira o seu terceiro triunfo consecutivo rumo às meias-finais do torneio de Doha.

Segundo pré-designado da prova qatari de 15.000 dólares que se desenrola no Khalifa International Tennis & Squash Complex fruto da 280.ª posição que detém no ranking individual, o tenista portuense de 23 anos realizou uma exibição segura (quebrou por três ocasiões o serviço do adversário e não cedeu o seu uma única vez) para levar a melhor sobre o belga Zizou Bergs, sexto cabeça de série e número 389 mundial, com os parciais de 6-2 e 6-4.

Agora, o filho e pupilo de Abílio Oliveira procura a sua primeira final de 2018 na vertente de singulares e está apenas a uma vitória de consegui-lo: para isso, terá de bater o vencedor do embate entre o norte-americano Peter Kobelt (529.º) e o qualifier grego Michail Pervolarakis (686.º ATP).

Bernardo Saraiva e Francisco Dias derrotados

Ainda em Doha, Bernardo Saraiva (883.º) falhou o acesso às segundas meias-finais da temporada na variante individual. O jogador lisboeta de 25 anos, que vinha a protagonizar uma excelente campanha, acabou por não conseguir dar o melhor seguimento ao cair diante do quinto favorito, o russo Aslan Karatsev (346.º), por intermédio dos parciais de 6-2 e 6-3.

Na Tunísia, Francisco Dias (1476.º) ofereceu excelente réplica mas não conseguiu evitar o mesmo destino que o de Fred Gil. Em busca de uma vaga nos quartos de final pela primeira vez na presente época, o qualifier luso de 26 anos de idade até esteve a liderar por um set a zero; porém, o sexto pré-designado, o francês Gabriel Petit (493.º), foi capaz de dar a volta ao marcador para triunfar por 4-6, 6-2 e 6-3.

Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.