Campeonato Nacional. Triunfo autoritário de Fonte não foi suficiente para a ET Maia

Maria-Inês-Fonte

Não começou bem a campanha da Escola de Ténis da Maia no Campeonato Nacional de Equipas da 1.ª divisão que este ano se joga no Complexo de Ténis da Maia. No final da primeira jornada o Tennis Lovers Boavista lidera o grupo, enquanto Associação Académica de Coimbra e Centro de Ténis de Faro são os conjuntos na frente do quadro masculino.

Vice-campeã nacional absoluta de singulares, a maiata Maria Inês Fonte não deu hipóteses no encontro de singulares que disputou, derrotando Constança Azinhaga por 6-0 e 6-0. Mas porque no outro encontro foi a equipa do Clube de Ténis das Caldas da Rainha que pontuou (Sathwika Sama derrotou Rita Moreira Silva por 6-1 e 6-0) a decisão foi adiada para o duelo de pares.

Aí, e depois de uma montanha-russa no marcador, foram as visitantes quem voltaram a sorrir, graças ao triunfo de Madalena Andrade/Sathwika Sama por 6-0, 1-6 e 10-8 perante as mais experientes Maria Inês Fonte/Mafalda Guedes.

Com este resultado, o CT Caldas da Rainha começa o Campeonato Nacional de Equipas com o pé direito, mas houve um outro grupo a arrancar ainda melhor: apesar de também ter vencido por 2-1, o Tennis Lovers Boavista saiu vencedor dos dois encontros de singulares (Joana Baptista venceu Beatriz Abreu por 6-0 e 6-4 e Catarina Zheng impôs 6-1 e 6-3 a Inês Rodrigues antes de Nuna Azevedo/Flávia Macedo diminuirem a desvantagem ao derrotarem Madalena Amil/Maria Silva por 2-6, 6-2 e 10-5), pelo que termina a jornada inaugural no topo do grupo.

Constituído por cinco equipas, o quadro feminino é disputado inteiramente no formato de round robin. O conjunto com mais pontos no final de todos os encontros será consagrado campeão nacional de equipas da 1.ª divisão.

Académica e Faro na frente dos grupos masculinos

Em masculinos, a inscrição de mais uma equipa fez toda a diferença: com um total de seis grupos, a competição começa com round robin (dois grupos de três equipas) e conclui-se com a grande final entre os vencedores, na jornada de domingo.

Neste primeiro dia, o Centro de Ténis de Faro tomou a liderança do Grupo 1 ao derrotar o Clube de Ténis das Caldas da Rainha por 4-1. Tudo começou com o triunfo de José Ricardo Nunes sobre Pedro Libório (6-2 e 7-6[6]), ao qual se seguiram as vitórias de Terence Das (6-3 e 6-3 a José Campos) e Tiago Pereira (6-4, 4-6 e 7-5 perante Tomás Sedas). Depois, nos duelos de pares — já sem importância para o desfecho do confronto mas decisivos para as contas da tabela — Nunes/Das ampliaram a vantagem (7-5 e 6-1 a Campos/João Lucas Gaioli antes de Sedas/Duarte Sousa reduzirem, ao garantirem o primeiro ponto com o triunfo por 3-6, 6-4 e 10-5 sobre Daniel Maurício e Villius Gaubas.

No Grupo 2, a Associação Académica de Coimbra é líder graças ao triunfo por 4-1 perante o Riba Clube. O espanhol Agustin Boje-Ordonez derrotou João Gonçalves por 6-0 e 6-2 no primeiro encontro, ao qual se seguiu o triunfo de Bruno Mardones por 6-1 e 6-4 perante Filipe Brandão antes de Carlos Villanueva confirmar a vitória da equipa ao passar por Tim Horst (6-0 e 6-3). O encontro concluiu-se com cada um dos conjuntos a abdicar de um encontro de pares.

Esta sexta-feira será dia do Clube de Ténis do Porto (frente ao CT Caldas da Rainha) e da Escola de Ténis da Maia (contra o Riba Clube) se estrearem no torneio.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."