Finalista em 2008, Jo-Wilfried Tsonga recebe um wild-card para o Australian Open

Jo-Wilfried Tsonga
Fotografia: Corinne Dubreuil

Está resolvido um dos primeiros mistérios da edição de 2019 do Australian Open: Jo-Wilfried Tsonga, que não surgia na lista de inscritos do Major australiano (onde podia participar com ranking protegido), foi esta quarta-feira galardoado com um wild-card para o quadro principal de singulares.

Finalista do torneio no ano de 2008, quando foi travado por Novak Djokovic na final que viu o tenista sérvio conquistar uma prova do Grand Slam pela primeira vez na carreira, o tenista gaulês de 33 anos recebeu o “convite” que é destinado à Federação Francesa de Ténis graças a um acordo com a Tennis Australia.

Por ter estado ausente da competição por mais de seis meses (acabou por descer à 258.ª posição da tabela), Jo-Wilfried Tsonga poderia recorrer ao ranking protegido para entrar diretamente no quadro do Australian Open — não poderia, no entanto, ser cabeça de série — mas os regulamentos apenas permitem recorrer a este sistema em oito ocasiões, pelo que o wild-card o salvaguarda para um outro torneio.

A temporada do tenista gaulês terminou no Stade Pierre-Mauroy, em Lille, com uma derrota em parciais diretos para Marin Cilic no primeiro de três dias de uma eliminatória que acabaria por dar à Croácia o segundo título na Taça Davis (a última disputada no formato tradicional).

No lado feminino, o convite foi entregue à jovem Clara Burel. Com apenas 17 anos, a tenista natural de Rennes é a atual número 1 do ranking mundial de juniores e vai estrear-se em quadros principais de torneios do Grand Slam.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."