Uma semana depois, Frederico Silva está de volta aos quartos de final de um Challenger na Índia

Uma semana depois, Frederico Silva (268.º ATP) está novamente apurado para os quartos de final de um torneio Challenger em solo indiano. Primeiro em Bangalore, agora em Pune — um evento que distribui 50.000 dólares em prémios monetários.

O adversário desta quarta-feira foi o talentoso espanhol Nicola Khun (281.º) e o desfecho, uma vez mais, uma vitória em dois sets para o tenista caldense de 23 anos, desta feita pelos parciais de 7-5 e 7-5.

Com o seu melhor ranking desde abril (quando foi 263.º por uma semana), Frederico Silva procurava os terceiros quartos de final da temporada em torneios do circuito Challenger e foi apoiado numa exibição muito precisa que o conseguiu: no primeiro set foi dele o único break, ao 12.º jogo, para fechar o parcial (já tinha tido um set point ao 5-4) e no segundo a situação não foi muito diferente, com uma nova quebra de serviço no derradeiro jogo — depois de uma troca de breaks logo no início — a dar a vantagem necessária ao jovem português.

Igualadas que estão as campanhas em Kaohsiung e Bangalore (dois torneios de 150.000 dólares), Frederico Silva vai agora em busca de um lugar nas primeiras meias-finais da temporada. Para isso, o pupilo de Pedro Felner terá de derrotar o canadiano Brayden Schnur (189.º).

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."