Histórico: João Sousa é o primeiro português a terminar uma época como top 50 de singulares e pares

João Sousa
Fotografia: Fernando Correia/FPT 2018

Cinco anos depois de se tornar no primeiro jogador português de todos os tempos a terminar uma época no top 50 de singulares do ranking ATP, João Sousa vai tornar-se no primeiro tenista luso a fechar o ano entre os 50 melhores do mundo nas duas variantes em simultâneo.

Aquele que era o objetivo para a reta final da temporada — como Frederico Marques revelara ao Raquetc depois da última eliminatória da Taça Davis — será alcançado graças à 44.ª posição que o vimaranense ocupa em singulares e ao 45.º lugar em pares.

2018 será a quarta época concluída por João Sousa no top 50 de singulares, ele que se estreou neste grupo em outubro de 2013, pouco depois de conquistar o primeiro título ATP da carreira (no já extinto torneio de Kuala Lumpur, na Malásia).

Já nos pares, o português de 29 anos inscreveu o nome no top 50 pela primeira vez em setembro deste ano, como resultado de excelentes campanhas em torneios como Australian Open (segunda ronda), Millennium Estoril Open (meias-finais), Masters 1000 de Roma (finalista), Roland Garros (terceira ronda), Wimbledon (terceira ronda), Umag (meias-finais), Gstaad (meias-finais), US Open (segunda ronda) e Chengdu (meias-finais).

Para além de ser o primeiro português a fechar uma temporada nos dois top 50, João Sousa é, ainda, o único a já ter conseguido colocar o nome em qualquer um dos top 50. Em singulares, o jogador que mais perto esteve de também o conseguir foi Gastão Elias (57.º em outubro de 2016), seguido de Rui Machado (59.º em outubro de 2011) e Fred Gil (62.º em abril de 2011). Já em pares, Nuno Marques (chegou a 58.º em abril de 1997) foi o que esteve mais próximo do top 50.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."