Thiem reage às críticas ao calendário: “Não nos podemos queixar porque temos uma ótima vida”

Dominic Thiem
Fotografia: Peter StaplesATP World Tour

Para Dominic Thiem não há dúvidas: os jogadores não se podem queixar da extensão da época tenística porque vivem “uma ótima vida”. As declarações foram feitas pelo austríaco depois de somar a primeira vitória do ano no Nitto ATP Finals, que deverá ser insuficiente para conseguir o apuramento para as meias-finais.

Peremptório em relação ao assunto que tanto tem vindo a ser trazido à baila — o jovem Alexander Zverev é um dos principais críticos aos 11 meses de competição –, o atual número 8 do mundo mostrou-se ainda satisfeito por terminar a fase de grupos com uma boa exibição. “Entrei no encontro com a vontade de mostrar o verdadeiro eu porque o que aconteceu há dois dias foi basicamente muito mau. Queria que o encontro de hoje me corresse muito melhor e foi isso que fiz.”

No entanto, Dominic Thiem não se mostrou otimista quanto às suas hipóteses de apuramento e nem soube dizer se vai assistir ao duelo entre Roger FedererKevin Anderson. “Não tenho a certeza, porque não estou à espera de me qualificar. Não é um cenário muito realístico [o suíço só poderia ganhar quatro jogos, o que em piso rápido não acontece desde 2002] e acho que eles são os jogadores que realmente merecem seguir em frente e é isso que vai acontecer.”

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."