Djokovic garante que “todos querem um único evento” e fala em “qualidade em vez de quantidade”

Novak Djokovic marcou presença na apresentação desta quinta-feira da ATP Cup, a nova competição por equipas organizada pela Associação dos Tenistas Profissionais que tem estreia marcada para janeiro de 2020, na Austrália. No entanto, o sérvio defende a ideia de simplificar e encurtar o calendário num momento em que está “super saturado”.

“É uma situação delicada. São circunstâncias particulares com as quais temos de lidar e que vão fazer com que nos próximos dois anos tenhamos dois eventos num formato muito similar, senão o mesmo, a acontecer num espaço de seis semanas. Não acho que seja bom para o desporto. Dá mais oportunidades aos jogadores, sim, mas não é sustentável”, disse o número 1 mundial aos jornalistas presentes em Londres na véspera da apresentação da ATP Cup.

“O que vai acontecer é que vamos ter dois eventos de nível médio. Acho que criar um único evento seria o cenário ideal e o resultado pretendido por todos. Pelo que tenho ouvido de conversas com pessoas de todos os lados deste assunto, todos querem um único evento porque de outra forma fica demasiado saturado .Já temos uma das maiores épocas de todos os desportos e continuamos a adicionar torneios. Temos de nos focar na qualidade em vez da quantidade”, concluiu.

No passado, Novak Djokovic já tinha afirmado que a optar dará prioridade à recém-anunciada ATP Cup “por se tratar de uma competição organizada pela ATP”.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."