Aos 29 anos, Agnieszka Radwanska coloca um ponto final na carreira

Agnieszka Radwanska
Ao longo de 13 anos no circuito a polaca conquistou 20 títulos em singulares.

Terminou esta quarta-feira a carreira daquela que foi a primeira tenista polaca da história a disputar a final de singulares de um torneio do Grand Slam na Era Open. Aos 29 anos, Agnieszka Radwanska tomou “uma das decisões mais importantes” da sua vida numa altura em que o corpo já não consegue acompanhar a cabeça.

“Quero partilhar convosco uma das decisões mais importantes da minha vida. Hoje, depois de 13 anos a jogar ténis competitivamente, decidi terminar a minha carreira. Não foi uma decisão fácil mas já não sou capaz de treinar e jogar como antigamente e o meu corpo deixou de conseguir manter-se a par das minhas expetativas. Tendo em consideração a minha saúde e tudo o que o ténis exige, tenho de reconhecer que já não consigo levar o meu corpo aos limites necessários”, lê-se na mensagem partilhada pela ex-número 2 mundial.

Na mesma mensagem, Agnieszka Radwanska reconheceu que “não foi uma decisão fácil” mas mostrou-se “grata por ter tantas memórias especiais, incluindo 20 títulos WTA, como o WTA Finals em Singapora, uma final em Wimbledon e muitas outras.”

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."