Francisca Jorge estreia-se no top 600 mundial; Inês Fonte também com novo máximo

Francisca-Jorge-2
Fotografia: Cirilo Vale

Mais uma semana, mais uma subida no ranking mundial feminino para Francisca Jorge, que esta segunda-feira cumpre a estreia no top 600 mundial e cimenta ainda mais o estatuto de número 1 portuguesa.

Duas semanas depois de ter conquistado o segundo título nos ITF’s de Lousada, a jovem vimaranense vê mais 12 pontos serem adicionados à sua classificação, o que se traduz numa subida de de 62 posições — de 619.ª para 557.ª.

Agora presente no top 600 mundial pela primeira vez, Francisca Jorge vive a segunda semana como número 1 portuguesa no ranking, sendo seguida por Maria João Koehler (636.ª) — que regressou aos treinos na última semana — e Inês Murta (691.ª). Com a descida de Sara Lança (1004.ª) passam a ser apenas três as representantes portuguesas entre as 1.000 primeiras.

A atualização do ranking desta semana foi igualmente positiva para Maria Inês Fonte, a tenista maiata de 16 anos que no fim de semana se sagrou vice-campeã nacional absoluta e hoje chega a um novo máximo de carreira: o 1077.º lugar (subiu 78 posições). Ana Filipa Santos (1045.ª) e Lúcia Quitério (1120.ª) também ganharam lugares.

De resto, a tabela continua a ser liderada por Simona Halep, seguida de Angelique Kerber, Caroline Wozniacki, Elina Svitolina e Naomi Osaka.

557.ª Francisca Jorge, 51 pontos
636.ª Maria João Koehler, 37 pontos
691.ª Inês Murta, 30 pontos
1004.ª Sara Lança, 9 pontos
1045.ª Ana Filipa Santos, 8 pontos
1053.ª Cláudia Gaspar, 8 pontos
1077.ª Maria Inês Fonte, 7 pontos
1120.ª Lúcia Quitério, 6 pontos
1228.ª~ Joana Valle Costa, 3 pontos
1228.ª~ Cláudia Cianci, 3 pontos
1228.ª~ Inês Teixeira, 3 pontos
1228.ª~ Leonor Oliveira, 3 pontos

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."