Campeão contra campeão: Leitão e Mélo vão discutir o título nacional de ténis em cadeiras de rodas

Carlos-Leitão
Fotografia: Cirilo Vale

PORTO – De um lado o maior campeão da história, do outro o atual detentor do troféu. A final de singulares do Campeonato Nacional de Ténis em Cadeiras de Rodas/Taça Angelini Farmacêutica ficou definida esta sexta-feira e vai colocar frente a frente Carlos Leitão e Jean Paul Mélo.

O primeiro a garantir um lugar na grande decisão de sábado foi Carlos Leitão, que conquistou o título mais desejado entre 2008 e 2014. Vindo do Clube de Ténis de Pombal, o maior campeão da história do ténis em cadeiras de rodas em Portugal derrotou João Couceiro (do Clube Nacional de Ginástica) por 6-1 e 6-2, depois de na primeira eliminatória ter levado a melhor sobre Paulo Silva por 6-0 e 6-0.

Depois, seguiu-se a maior batalha do dia — e uma das maiores do torneio –, com o atual tricampeão Jean Paul Mélo a sobreviver às investidas de João Sanona (do Clube de Ténis de Setúbal) para inverter a desvantagem de um set a zero e triunfar, por 3-6, 6-3 e 6-1.

A final deste sábado, marcada para não antes das 12h30, vai ser uma repetição das decisões dos últimos três anos, em que Jean Paul Mélo conseguiu interromper a hegemonia de Carlos Leitão para conquistar os seus três títulos de campeão nacional. O encontro será, tal como todas as outras decisões, transmitido em direto no Facebook do Raquetc.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."