Fred Gil sonha com acordo entre Federação e jogadores para revitalizar o Campeonato Nacional

Fotografia: Cirilo Vale

Fred Gil quer dar outra vida ao Campeonato Nacional Absoluto. De regresso ao torneio mais importante do ténis português, onde procura o quarto título na variante de singulares, o sintrense estreou-se com uma vitória e em declarações ao Raquetc e à organização revelou a vontade de voltar a ver a prova num outro patamar.

“Este é um título importante”, começou por reconhecer Gil quando questionado sobre o significado que teria vencer o Campeonato Nacional Absoluto pela quarta vez. “Acho que os jogadores têm de fazer mais o seu papel e vir aqui jogar, porque a Federação proporciona estes 20.000 euros em prémios, o torneio e o ambiente e também nos cabe a nós vir e competir.”

No entanto, o ex-número 62 do mundo sabe que “muitos deles, e eu também já passei por essa fase, não vêm porque em termos de calendário não se justifica, mas em conjunto com a Federação devíamos encontrar uma data melhor e fazer um acordo para virmos todos e vermos quem é o campeão nacional tendo todos os jogadores presentes. Devia encontrar-se uma solução em termos financeiros e de calendário para dar uma dignidade ainda maior ao Campeonato Nacional.”

Com uma certa nostalgia à mistura, Fred Gil recordou “um campeonato que era mesmo incrível e que tinha encontros à melhor de cinco sets. Agora não é a mesma coisa e acho que nos cabe a nós [jogadores] e à Federação levar isto para outro patamar mas para isso os jogadores têm de estar presentes e por exemplo fazer encontros à melhor de cinco sets nas meias-finais ou finais.”

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."