Ashleigh Barty conquista maior título da carreira no WTA Elite Trophy

Ashleigh Barty é a última grande campeã de 2018: a número um australiana bateu na manhã deste domingo a tenista da casa Qiang Wang para conquistar o maior título da carreira no WTA Elite Trophy e despedir-se assim desta temporada em alta.

Barty, número 19 mundial e que até começou muito mal a sua participação (perdeu o seu primeiro encontro para Aryna Sabelanka) nesta prova que junta as 11 melhores tenistas da temporada que não tenham conseguido a qualificação para o WTA Finals mais uma convidada da organização, foi subindo de nível a cada embate disputado em Zhuhai e acabou por evidenciar isso mesmo na grande final ao derrotar Wang (22.ª WTA) pelos parciais de 6-3 e 6-4, em uma hora e 21 minutos.

Obtido o segundo título na presente temporada (o outro ocorreu no WTA International de Nottingham) e terceiro no cômputo geral (também foi campeã da última edição do WTA International de Kuala Lumpur, em 2017), ‘Ash’ Barty fecha com chave d’ouro uma época de consolidação no top-20 mundial e assegura a subida a um novo máximo de carreira: o 15.º lugar.

Mas também Qiang Wang tem bastantes motivos para estar satisfeita: a número um chinesa, que só passou para as meias-finais porque a primeira classificada do seu grupo, Madison Keys, lesionou-se no joelho esquerdo, irá estrear-se no top-20 mundial na próxima atualização de rankings, tornando-se na primeira jogadora do seu país a atingir tal lote desde Li Na, em 2014.

Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.