Dois anos depois, Novak Djokovic está de volta ao primeiro lugar do ranking ATP

Novak Djokovic
Fotografia: Rolex Paris Masters

Exatamente dois anos depois de ter começado a sua última semana como número 1 mundial (foi a 31 de outubro de 2016), Novak Djokovic está de volta ao primeiro lugar do ranking. A confirmação chegou esta quarta-feira, com a desistência de Rafael Nadal do ATP Masters 1000 de Paris, em França, devido a uma lesão abdominal.

À entrada para o último Masters 1000 da temporada, o tenista maiorquino estava forçado a pelo menos igualar os resultados do sérvio na capital francesa para se manter no topo do ranking por mais uma semana.

Mas como desistiu antes de entrar em campo para defrontar Fernando Verdasco na segunda ronda, Rafael Nadal falha a “tarefa”: 24 horas antes, Novak Djokovic já tinha carimbado o acesso à terceira eliminatória, ao passar pelo português João Sousa.

Na conferência de imprensa improvisada que deu na tarde desta quarta-feira, Nadal disse aos jornalistas que foi aconselhado pelos médicos a não participar no torneio para não agravar a lesão abdominal. Segundo o espanhol, a participação no Nitto ATP Finals ainda não é certa, sendo provavelmente necessários mais alguns dias para dar descanso ao corpo e fazer uma reavaliação.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."