Tiago Cação também vence e assegura pelo menos um português na final do Future de Tavira

TAVIRA – A jornada começou com uma vitória de Fred Gil, continuou com uma de João Monteiro e, agora, celebrou mais uma de um tenista “da casa”: três dias depois do último encontro, Tiago Cação carimbou o acesso às meias-finais do HPZ Ricoh Tavira Tennis Open.

Com os olhos postos na conquista do primeiro troféu de campeão de singulares no circuito profissional, o jogador natural de Peniche passou facilmente pelo sueco Jakob Johansson-Holm (vindo do qualifying), graças aos parciais de 6-2 e 6-1.

Com esta vitória, Tiago Cação — que em Tavira defende o estatuto de quinto cabeça de série — marca encontro com o ex-parceiro de treinos João Monteiro, que minutos antes também já tinha garantido presença nas meias-finais.

O duelo entre Cação e Monteiro será o sexto da história no circuito profissional. O portuense venceu os primeiros três, incluindo um em 2018, mas o penichense levou a melhor nas duas últimas ocasiões (quartos de final de Carcavelos e Oliveira de Azeméis).

Assim, a edição inaugural do HPZ Ricoh Tavira Tennis Open tem não só confirmada a presença de três portugueses entre os quatro semifinalistas como a participação de pelo menos um na grande decisão de singulares, marcada para domingo.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."