Fred Gil supera jornada dupla rumo à oitava final em seis semanas

TAVIRA – Dia duplamente feliz para Fred Gil (360.º), que ultrapassou dois encontros de singulares para se qualificar para a final do HPZ Ricoh Tavira Tennis Open — o Future de 25.000 dólares organizado pelo Clube de Ténis de Tavira e que encerra a série de torneios internacionais em Portugal.

Poucas horas depois de ter superado o compatriota Luís Faria, o sintrense “voltou à carga” e somou mais uma vitória em dois sets, desta feita frente ao terceiro favorito, Gijs Brouwer (399.º), por tranquilos 6-3 e 6-4.

Num encontro muito rápido (apenas 73 minutos de encontro), marcado por trocas de bola extremamente curtas, o português quebrou por cinco vezes o serviço do adversário para agarrar com unhas e dentes a vitória, a sua 21.ª em encontros de singulares nas últimas seis semanas.

E assim o ex-número 62 do ranking ATP garante a presença na oitava final do mesmo período de tempo, ele que foi campeão de singulares em Palmela e Idanha-a-Nova, vice-campeão de singulares em São Brás de Alportel e campeão de pares em Palmela, Oliveira de Azeméis, Idanha-a-Nova e São Brás de Alportel.

Desta forma fica desde já garantido que o campeão de singulares do HPZ Ricoh Tavira Tennis Open será português, porque na final Fred Gil terá pela frente o vencedor do encontro entre João Monteiro e Tiago Cação.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."