Luís Faria chega aos primeiros quartos de final em torneios de 25.000 dólares

TAVIRA – Uma semana depois de se ter estreado em quartos de final de singulares em torneios do circuito profissional, Luís Faria está de volta a essa fase. Agora, no HPZ Ricoh Tavira Tennis Open, um torneio de categoria superior onde alcança, por isso, o melhor resultado da carreira.

Se no encontro da primeira ronda já estava muito próximo do triunfo quando o adversário — o argentino Franco Emanuel Egea, sétimo pré-designado — desistiu, esta quarta-feira o vimaranense não teve de suar para seguir em frente: liderava por 3-0 quando Filipe Brandão abdicou da continuação do encontro.

Vindo da fase de qualificação, o tenista brasileiro já tinha três encontros de singulares e um de pares nas pernas, tudo isto desde sábado, e acabou por não resistir à fadiga física.

Desta forma, Luís Faria alcança o melhor resultado da carreira em torneios internacionais. Agora, resta-lhe esperar pelo desfecho do encontro entre o qualifier Simon Carr e o compatriota Fred Gil (marcado para quinta-feira), o adversário que há uma semana o derrotou precisamente nos quartos de final do SBA Tennis Open.

Luís Faria (WC/POR) vs. Filipe Brandão (Q/BRA), 2.ª ronda do HPZ Ricoh Tavira Tennis Open:

Publicado por Raquetc em Quarta-feira, 24 de Outubro de 2018

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."