Fred Gil sobrevive a estreia complicada no HPZ Ricoh Tavira Tennis Open

TAVIRA – Estreia difícil para Fred Gil no HPZ Ricoh Tavira Tennis Open. Segundo candidato ao título do Future de 25.000 dólares algarvio, o número sete nacional sofreu para vencer, precisando de três sets para carimbar a passagem à segunda ronda do quadro principal de singulares.

Vindo da final de singulares e do título de pares no SBA Tennis Open, o tenista português de 33 anos (360.º ATP) teve de lutar muito para resistir ao espanhol Sergio Martos Gomes (929.º), acabando por vencer com 6-2, 4-6 e 7-6(2) quando o relógio já marcava 2h33 de encontro.

Depois de um início tranquilo, que lhe permitiu estar por cima ao longo de todo o primeiro set, Gil começou a encontrar resistência por parte do tenista espanhol e viu-se mesmo forçado a disputar uma terceira partida.

Apesar de não se ter verificado qualquer break, Gil foi sempre o jogador que esteve mais perto da vitória, tendo mesmo disposto de dois match points ao 10.º jogo. No entanto, foi necessário jogar-se um tie break e só ao fim de 1h25 o ex-número 62 do mundo conseguiu vencer o set para selar o encontro.

Fred Gil é o sexto jogador português a chegar à segunda ronda do HPZ Ricoh Tavira Tennis Open, seguindo os passos de João Monteiro, Tiago Cação, Luís Faria, Francisco CabralTomás Almeida. Na segunda eliminatória, segue-se o qualifier irlandês Simon Carr (1081.º), que superou o espanhol Ignasi De Rueda De Genover por 6-4 e 6-3.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."