Nuno Marques abandona cargo de capitão da seleção nacional da Taça Davis

Nuno Marques
Fotografia: Fernando Correia/FPT 2018

LISBOA – Na conferência de imprensa que seguiu os encontros de sábado referentes à eliminatória da Taça Davis frente à África do Sul, o capitão de Portugal, Nuno Marques, anunciou o abandono do cargo de capitão da equipa nacional de ténis.

O portuense de 48 anos alegou razões pessoais para este afastamento. “Tomei a decisão em meados deste ano, por volta da eliminatória com a Suécia. Acho que é a altura certa e sinto-me muito contente por sair com uma vitória numa eliminatória tão importante.”

Nuno Marques desempenha um papel importante na Academia de Rafael Nadal desde a fundação e referiu o projeto no momento do anúncio. “Tenho um projeto fora de Portugal, relativamente novo, que está a crescer e onde tenho muitas responsabilidades. Venho cá duas ou três semanas para ser capitão e sinto-me um bocadinho longe, não só no sentido geográfico.”

“As coisas têm corrido bem, vou ter mais responsabilidades e por isso achei que era um ciclo. É uma coincidência que seja também num ciclo da Taça Davis e acho que é a altura certa. Fico muito contente por terminarmos assim mas se tivéssemos perdido a decisão era a mesma”, disse ainda o ex-número 86 do mundo sobre o trabalho que tem realizado em Maiorca.

Na conferência de imprensa improvisada depois do anúncio, o ainda capitão da seleção nacional — em funções até ao final da temporada — deixou um agradecimento a toda a Federação Portuguesa de Ténis, aos jogadores, “sempre disponíveis para representarem Portugal”, e à equipa técnica que o acompanhou ao longo dos cinco anos no cargo.

António Vieira
Natural de Lisboa e licenciado em Gestão, vê no Ténis uma extraordinária modalidade com vasto potencial a ser explorado em Portugal. Tem como principal objetivo a contribuição no seu crescimento partilhando com o Mundo a sua espetacularidade.