Gastão Elias sobre a vitória no par: “Jogámos muito bem, a um nível altíssimo”

Portugal Taça Davis
Fotografia: Fernando Correia/FPT 2018

LISBOA – Terminado um dia de fortes emoções no CIF – Club Internacional de Foot-Ball, a comitiva nacional reuniu-se para uma conferência de imprensa onde efetuou o balanço desta eliminatória frente à seleção da África do Sul.

Gastão Elias — que ao lado de João Sousa colocou Portugal no qualifying das Davis Cup Finals — revelou-se satisfeito pela prestação levada a cabo no primeiro duelo deste sábado (o terceiro na eliminatória). “Acho que jogámos muito bem. O principal foi o nível altíssimo que conseguimos impor durante todo o encontro e é isso que faz com que consigamos vitórias assim”, começou por afirmar.

Ainda assim, o terceiro melhor jogador nacional da atualidade confessa ter sentido um ligeiro nervosismo por força da importância que a eliminatória representa para as cores nacionais. “Estava um bocadinho nervoso. Por uma ou duas bolas podíamos ter fechado o encontro em dois sets. Mas acho que tanto eu como o João soubemos lidar com isso”, vincou.

O tenista vimaranense fez uma análise semelhante. Na conferência de imprensa, o número 1 nacional destacou o facto da dupla portuguesa ter realizado “um bom encontro do início ao fim. Tivemos algumas hipóteses para fechar em dois sets mas independentemente disso estivemos muito bem, a lutar por cada ponto e estou contente com o nível que exibimos. Sabíamos da importância deste par e estou muito contente por ter ajudado Portugal.”

Também João Domingues — na ressaca da vitória que definiu o resultado final em 4-0 a favor de Portugal — proferiu algumas considerações no que toca à sua contribuição para a seleção portuguesa. O atleta de Oliveira de Azeméis venceu todos os quatros duelos que disputou ao longo da carreira na maior competição do mundo por equipas.

“Estou invencível mas o objetivo principal é Portugal, não eu. Se um dia for titular vou dar o meu máximo como dou sempre. São jogos diferentes mas o que posso garantir é que vou dar o meu máximo”, destacou em conclusão o quarto melhor tenista no ranking ATP.

António Vieira
Natural de Lisboa e licenciado em Gestão, vê no Ténis uma extraordinária modalidade com vasto potencial a ser explorado em Portugal. Tem como principal objetivo a contribuição no seu crescimento partilhando com o Mundo a sua espetacularidade.