Trio de portuguesas não resiste à estreia no Cantanhede Ladies Open

Esta terça-feira foi um dia totalmente negativo para as tenistas portuguesas em ação na primeira jornada referente ao quadro principal do Cantanhede Ladies Open 2018, pois foram todas eliminadas na primeira ronda do torneio de 15.000 dólares que decorre nos campos sintéticos do Clube Escola de Ténis de Cantanhede.

Para além das únicas jogadoras lusas presentes no qualifying que foram derrotadas (Marta Simões cedeu por 6-0 e 6-0 diante da eslovena Manca Pislak e Carolina Azadinho por 7-5 e 6-0 perante a espanhola Eva Munoz), também Leonor Oliveira e as wild cards Madalena Amil e Joana Baptista não conseguiram triunfar na presente jornada.

Leonor Oliveira, de apenas 16 anos de idade e atual 1227.ª do ranking individual, ainda ofereceu boa réplica frente à segunda favorita, a suíça Svenja Ochsner (882.ª), mas acabou por cair em apenas duas partidas, por 6-4 e 6-3, em uma hora e 31 minutos de contenda.

Já as convidadas Madalena Amil e Joana Baptista, somaram ambas apenas dois jogos em derrotas esclarecedoras: a primeira por 6-0 e 6-2 contra a britânica Anna Popescu (1175.ª) e a segunda por 6-1 e 6-1 face à espanhola Gemma Navarro (1227.ª).

Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.