Dividido por três cidades, Campeonato Nacional de Padel recebe 365 duplas

Fotografia: Fernando Correia/Smash Padel 2017

Matosinhos, Gaia e Porto. São estas as três cidades que, nos próximos quatro dias, recebem a edição de 2018 do Campeonato Nacional de Padel. Com um total de 365 duplas em ação, o maior torneio de padel a nível nacional divide-se ainda por quatro clubes.

A “prova rainha” do padel português será disputada nas categorias de M1, M2, M3, M4, F1, F2, F3, F4, MX1, MX2, MX3 e MX4. Ana Catarina Nogueira e Filipa Mendonça são as campeãs em título e primeiras cabeças de série do quadro feminino, enquanto os campeões Vasco Pascoal e João Bastos voltam a estar separados: Pascol é, juntamente com Miguel Oliveira, o primeiro cabeça de série, enquanto ao lado de Diogo Rocha João Bastos é o segundo.

Em Matosinhos, o Quinta de Monserrate Clube foi o palco escolhido para receber parte da competição — incluindo a final; em Gaia, joga-se no Top-Padel da Quinta do Fojo e, no Porto, os melhores jogadores do país entram em ação no Top-Padel Industrial e no Quinta de Monserrate Sport.

Em 2018, o Campeonato Nacional de Padel faz parte do Casino Solverde Padel Tour, sendo a 12.ª etapa deste circuito que tem percorrido o país com a organização de várias provas.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."