Tashkent: Margarita Gasparyan regressa aos títulos três anos depois

Fotografia: WTA

Segunda final, segundo título para Margarita Gasparyan, que este sábado voltou a saborear a conquista de um torneio do circuito WTA três anos depois ao arrebatar o WTA International de Tashkent de forma avassaladora.

A reencontrar algum do seu melhor ténis no evento sediado no Uzbequistão, a jogadora russa de 24 anos, esta semana colocada no 299.º posto mas uma antiga número 41 mundial em meados de fevereiro de 2016, aproveitou o estatuto de ranking protegido de que dispôs para só acabar de troféu nas mãos, arrasando na grande final a compatriota e qualifier Anastasia Potapova (132.ª), de 17 anos e presente na sua segunda decisão da temporada (foi também vice-campeã em Moscovo, no final de julho último), pelos parciais de 6-2 e 6-1 ao cabo de 61 minutos.

Deste modo, Gasparyan, que é a segunda jogadora com classificação mais baixa (a primeira é Angelique Widjaja, na altura número 579 WTA, na edição de 2001 do extinto torneio de Bali) a conquistar um troféu desta dimensão, junta o título em Tashkent àquele que já havia erguido em Baku (também uma prova de nível WTA International, que foi extinta em 2016) no ano de 2015 e tem garantido desde já o regresso ao top-200 pela primeira vez desde janeiro do ano passado.

Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.