Laver Cup. Europa em vantagem no final da primeira sessão diurna

Kyle Edmund
Britânico Kyle Edmund foi o segundo a vencer com as cores da Equipa Europa.

Ao final da primeira sessão, é a Europa quem lidera a Laver Cup 2018: Grigor Dimitrov e Kyle Edmund venceram os respetivos encontros para colocarem o conjunto europeu em vantagem na cidade de Chicago, onde a partir da 1h00 de Portugal Continental se joga a sessão noturna que colocará lado a lado Roger Federer e Novak Djokovic.

Atual campeão do ATP Finals, Grigor Dimitrov foi o primeiro a somar uma vitória na segunda edição do torneio: o búlgaro, que está a realizar uma temporada aquém das expetativas (sobretudo porque fechou o último ano com o título em Londres e o estatuto de número 3 mundial), derrotou Frances Tiafoe por claros 6-1 e 6-4.

O norte-americano, que na conferência de imprensa que se seguiu confessou ainda ter atravessada na garganta a derrota para Borna Coric nas meias-finais da Taça Davis, não se conseguiu exibir ao nível que este ano já o levou, por exemplo, à final do Millennium Estoril Open e falhou em dar uma primeira alegria aos cerca de 20.000 espetadores que esgotam o United Center.

Pouco depois, Bjorn Borg e a Equipa Europa voltaram a ter razões para sorrir. Isto porque Kyle Edmund superou o também norte-americano Jack Sock, por 6-4, 5-7 e 10-6, para aumentar a vantagem — que, atendendo ao formato da competição, pouco significa nesta fase inicial. É que na Laver Cup as vitórias do primeiro dia valem um ponto, as do segundo dois e as do terceiro três, pelo que é fácil (e propositadamente espetacular) tudo ficar, de repente, muito mais interessante.

Mas a jornada desta sexta-feira não se fica por aqui: o primeiro dia da Laver Cup 2018 tem ainda reservado o encontro entre David Goffin e Diego Schwartzman e, a fechar a jornada, o tão aguardado duelo de pares que colocará Roger Federer e Novak Djokovic lado a lado pela primeira vez na história. O suíço e o sérvio vão unir esforços frente a Kevin Anderson e Jack Sock, vencedor dos dois últimos Grand Slams ao lado de Mike Bryan.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."