Tsitsipas alcança melhor vitória da carreira e coloca Djokovic fora de Toronto

Tsitsipas 123

Uma promessa que já é mais do que uma confirmação. Ontem Dominic Thiem, hoje Novak Djokovic. Stefanos Tsitsipas continua a dar que falar por esse mundo fora e esta quinta-feira não foi diferente, com o tenista grego a conseguir a melhor vitória da carreira ao afastar do Masters de Toronto o atual campeão de Wimbledon e de outros 12 títulos do Grand Slam.

A viver uma época de afirmação no circuito profissional, El Greco, número 27 da hierarquia mundial, qualificou-se pela primeira vez na carreira para os quartos de final de um Masters 1000 ao eliminar o quatro vezes campeão da prova por 6-3, 6-7(5) e 6-3 em mais de 2 horas de embate.

Num dos mais aguardados duelos da jornada, a irreverência e o talento de Tsitsipas superaram a ‘máquina’ de atacar, defender e contra-atacar do ex-número um mundial. Ainda longe do nível apresentado no All England Club, a ferrugem apresentada não permitiu ao sérvio superar o jovem de 19 anos que se mostrou endiabrado ao longo de toda a partida.

No primeiro set um break ao sexto jogo foi suficiente para Tsitsipas se adiantar no marcador com um ténis solto e natural que ia entretendo quem ia assistindo ao encontro disputado no Court Central do complexo onde se disputa o torneio. Mais equilibrada foi a segunda partida que apenas ficou resolvida no tie-break. Djokovic teve a capacidade de subir o nível e forçar a negra, apesar de até ter sido o grego que mais consistente se apresentou ao longo da segunda partida.

Se a derrota no segundo set poderia ter dado outra energia ao jogador de Belgrado e desanimado o jovem da NextGen, tal não aconteceu. Tsitsipas entrou com tudo no último parcial e um break logo ao segundo jogo catapultou-o para a melhor vitória da carreira frente a um dos melhores da história.

No acesso às meias-finais segue-se Alexander Zverev ou Daniil Medvedev, tenistas que o grego nunca venceu, tendo uma derrota com cada um nos respetivos embates que se disputaram já este ano.

Grigor Dimitrov e Kevin Anderson discutem um lugar nas meias-finais

Quem também seguiu em frente na prova canadiana foram Grigor Dimitrov (5.º) e Kevin Anderson (6.º), eles que marcam encontro nos quartos de final. O tenista búlgaro voltou a ser levado ao limite para bater Frances Tiafoe (41.º) por 7-6(1), 3-6 e 7-6(4), ao passo que o “gigante” sul-africano teve uma tarefa bem menos exigente, derrotando o qualifier bielorrusso Ilya Ivashka (125.º) por 7-5 e 6-3.

Francisco Semedo
A tirar a licenciatura em Turismo na Universidade Europeia, desde cedo se interessou pelo ténis. Começou aos 9 e desde então tem um olhar atento e constante de tudo o que se passa naquela que considera ser a melhor modalidade a todos os níveis.